sábado, 21 de julho de 2012

Saúde: O problema não é só fazer errado, mas também não fazer certo!

Enquanto a população se preocupa em parar de fumar e fazer dietas ditas mentirosamente
milagrosas, estamos menosprezando um problema muito mais importante para a nossa saúde: O sedentarismo.


Um estudo divulgado essa semana disse que o sedentarismo é tão prejudicial a saúde como o hábito de fumar. Segundo o estudo, o Brasil é um dos três países mais sedentários da América Latina,o que causa 8,2% dos casos de doenças cardíacas, 10,1% dos casos de diabetes tipo 2, 13,4% dos casos de câncer de mama e 14,6% dos casos de câncer de cólon.


Mais uma vez caímos em uma armadilha onde quem lucra são só poucos, e os que perdem somos a maioria de nós. Temos que perceber de que forma estamos sendo influenciados pela mídia e de que forma podemos nos esquivar dessas armadilhas.


Existe um paradoxo na mídia entre causa e consequência. Eles te educam a perceber as coisas por partes, e não relacionadas como parte de um todo. Então nesse caso separam a causa da consequência. Enquanto os comerciais te incentivam a comprar produtos tecnológicos que "facilitam" sua vida, os noticiários divulgam as consequências nocivas desses novos hábitos, como se não tivessem relação uma coisa com a outra, não dizem que essas facilidades que anunciam estão nos tornando cada vez mais pessoas sedentárias, e por isso doentes.


A cada dia novos carros são colocados, muitas vezes desnecessariamente nas ruas, por incentivo   publicitário, novos produtos tecnológicos, na maioria das vezes inúteis, são anunciados como indispensáveis para a nossa vida, comerciais de bebidas alcoólicas incentivando as pessoas a quase que idolatrarem a bebida são transmitidos todos os dias na TV, incessantemente. Como consumir tudo isso que a mídia nos empurra como indispensável se não temos dinheiro para bancar tudo isso? Trabalhando mais, o que nos faz ficar mais cansados e não ter tempo e disposição para fazer exercícios físicos, mais um motivo para as pessoas serem cada vez mais sedentárias. 


O mesmo canal de TV que transmite essas propagandas, transmite um telejornal divulgando essas notícias, como se uma coisa não tivesse nenhuma relação com a outra, deixando o consumidor perdido e confuso e preso em um jogo perigoso e nocivo para todos nós.


Você pode dizer que não assiste TV e por isso não é influenciado, mas seu amigo e sua família assistem, e você vai querer se enquadrar na moda consumista para se enturmar e do mesmo jeito entrar no jogo.


Temos que ser muito fortes e firmes nas nossas idéias, e estarmos ligados e atentos ao que acontece a nossa volta para não entrarmos nesse jogo de azar, e azar de quem entrar!

Um comentário:

  1. só penso em uma frase de uma musica perfeita : homem primata , capitalismo selvagem ! e vivemos nesse mundo em que a tv dita o que vamos consumir , agir e falar !

    ResponderExcluir