terça-feira, 22 de novembro de 2011

Nos tratam como primitivos, e você ainda apoia? Brasil mostra a sua cara!

A entrevista que Perry Farrell deu para o jornal Folha, mostra bem a imagem que estamos vendendo do nosso país para o exterior. Mesmo tendo grandes nomes da música como, Villa Lobos, Baden Powell, Carmem Miranda, Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Arnaldo Baptista, Mutantes e etc, na cena "underground" temos, Ratos de Porão, Sepultura e etc sem falar nas outras áreas artísticas que temos grandes feras também,e mesmo assim, o cara ainda solta uma resposta dessas com relação ao nosso conhecimento musical/cultural e de eventos de grande porte...

Repórter da Folha - Existem semelhanças entre os festivais de Chicago, de Santiago e de São Paulo?

Perry Farrell - Sim, são todas cidades cosmopolitas, embora aqui na América Latina... Ops, ops, esqueci, me disseram que vocês não gostam de ser incluídos na América Latina (Limonada Hippie diz... Quem disse isso?). Enfim, aqui não há tanta educação musical. Espero que o Lollapalooza traga essa cultura de festivais e shows internacionais para a América Latina. Ops, para o Brasil.

Achei que ele fez muito pouco caso com o povo brasileiro, nos chamando sutilmente de IGNORANTES artisticamente e culturalmente, mesmo tendo todos esses grandes nomes brasileiros da música, e das artes em geral reconhecidos no exterior, o cara nos trata com indiferença. Por esse tipo de atitude que eu não frequento e não passo adiante a idéia de ir a festivais cujo organizadores, são pessoas extremamente arrogantes, e sem um pingo de respeito com o país que está abrindo espaço para esse tipo de evento chamado "Lollapalooza" entre tantos outros. Os americanos no geral, acham demais que precisamos deles, e nós como sempre, não provamos o contrário, facilitando assim, a entrada deles por aqui para eles fazerem o que bem querem em nosso país. Eles tiram nossa dignidade na cara dura, como se tira doce de criança, nos iludindo bastante com essas "atrações" cujo uma grande parte da população, faz questão de comparecer, fortalecendo cada vez mais esse tipo de atitude. Eu sou contra esses festivais, e se um dia graças a Deus minha banda fizer sucesso, não irei tocar nesse tipo de evento capitalista e mercenário, cujo artistas não passam de produto, um simples produto. Paz!

Lobão está fazendo seu manifesto, assistam à esse vídeo aonde explica melhor o que está rolando nas "entranhas" do Festival Lollapalooza


Nenhum comentário:

Postar um comentário